Home Portal Notícias Molon lembra Golpe de 1964 e apoia luta pelo esclarecimento da verdade

Molon lembra Golpe de 1964 e apoia luta pelo esclarecimento da verdade

3 min read
0

MOLON-PLENARIO-12-03-14

Foto: Gustavo Bezerra

Em  discurso na Câmara o deputado Alessandro Molon (PT-RJ) lembrou a proximidade do dia 1ºde abril, data em que se completam 50 anos do golpe militar no Brasil. “ E que tantas sequelas, tantas cicatrizes deixou em nosso País, em tantas famílias, em tantas vidas, em tantos jovens, em tantas pessoas que sonhavam com um país melhor para todos e que foram torturadas, assassinadas, esmagadas, e tentaram que fossem esquecidas”, disse. Ele manifestou o seu “profundo respeito a todas as famílias de vítimas que continuam lutando pelo esclarecimento de toda a verdade”.

Molon lembrou que, hoje, os torturadores  se escondem, têm medo de que a verdade apareça, “de que os seus nomes venham à tona, de que os seus vizinhos saibam que foram pessoas que usaram o poder do Estado para destruir, para acabar com vidas, para sequestrar, para mentir, enfim, para produzir tanto mal na vida de tantas famílias que até hoje pedem a lembrança e informações sobre o que houve com os seus entes queridos”.

O deputado citou “gestos importantes” feitos pelo Congresso Nacional,  de devolução simbólica de mandatos de deputados, de senadores, e também do ex-Presidente João Goulart. Cerimônia que ocorreu no Senado, recentemente, requerida, entre outros parlamentares, por Alessandro Molon, deu-se para que o mandato de João Goulart fosse simbolicamente devolvido ao filho de João Goulart.

Molon manifestou todo o apoio “à busca da verdade, da memória, ao restabelecimento da história do nosso País, de tudo aquilo que aconteceu de fato e não daquilo que se tenta contar, escondendo a verdade que precisa ser lembrada para que jamais seja repetida”. 

Equipe PT na Câmara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Presidente da CDHM solicita ao ministro da Saúde que garanta tratamento para crianças com doenças degenerativas graves

A Atrofia Muscular Espinhal atinge 8 mil pacientes no Brasil e presidente CDHM recebe denú…