Home Portal Notícias João Paulo Lima destaca ascensão social “histórica” de população negra no Brasil

João Paulo Lima destaca ascensão social “histórica” de população negra no Brasil

4 min read
0

joaopaulolima-plenario

O deputado João Paulo Lima (PT-PE) ocupou a Tribuna nesta terça-feira (17) para uma avaliação do que chamou de “fato único na história do Brasil”, a ascensão social dos negros e pardos, que hoje já dominam 50% das micro e pequenas empresas do Brasil.

“Historicamente condenado aos porões dos navios negreiros, e depois aos porões do mercado de trabalho, esse povo agora começa a conhecer uma condição melhor, uma condição  de mais igualdade.

Graças aos caminhos abertos pelos governos populares de Lula e Dilma, a situação do povo mais pobre, do povo negro e pardo, vem se transformando.  Esta é uma boa notícia  para a promoção da igualdade racial entre os brasileiros”, ressaltou o parlamentar petista.

De acordo com João Paulo Lima, citando pesquisa do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), negros e pardos hoje detêm, precisamente, 49% das micro e pequenas empresas nacionais, sendo que eles representam 51% da população. “Em outras palavras, pelo menos na base da nossa economia, já estamos vivendo num mundo onde começa a existir justiça social”, disse.

“E ascensão é bem a palavra neste momento  histórico. A ascensão social dos brasileiros negros e pardos é hoje uma realidade. Não é bom poder falar isso de boca cheia? Pois isso parecia um sonho de uma noite de verão nas favelas até 10 anos atrás, e hoje em dia é a pura verdade, é a realidade medida em números, territórios, formas, cores, cifras”, ressaltou o parlamentar petista.

Para João Paulo Lima, o Brasil ainda vai avançar mais. Ele defende uma mudança de mentalidade da sociedade. “Avançamos muito e temos plena certeza de que ainda vamos avançar  muito mais. E o desafio maior que temos no horizonte do Brasil é mudar a mentalidade atrasada, preconceituosa e racista que ainda predomina nas elites brasileiras. Essa herança nefasta do Brasil colonial, que ainda contamina nossa sociedade, exige a adoção de políticas compensatórias de leis que garantam a inclusão social, além de grandes campanhas nacionais, para mudar os conceitos que embasam essa realidade cruel. Depois da ascensão socioeconômica, vamos cuidar da ascensão sociocultural em nossa sociedade. Aí, o Brasil vai mudar de vez!”, enfatizou o petista.

Gizele Benitz

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

TCU determina que Ministério da Saúde apresente plano estratégico de combate à pandemia

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou nessa quarta-feira (21), que o Ministério d…