Home Portal Notícias 10 anos de governo: O que foi construído não pode ser esquecido, afirma Lula

10 anos de governo: O que foi construído não pode ser esquecido, afirma Lula

3 min read
0

deceniosalvador

A lembrança de que muito foi conquistado na última década, inclusive o direito de reivindicar mais direitos, marcou o último seminário em comemoração aos dez anos de governo democrático e popular no Brasil.

O encontro aconteceu em Salvador na quarta-feira (24) e contou com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, da presidenta Dilma Rousseff, do presidente do PT, Rui Falcão, além de várias autoridades de partidos aliados.

“Tem gente querendo fazer com que as pessoas esqueçam o que fizemos nos últimos dez anos”, afirmou Lula no começo de seu discurso. “Nós temos o direito de reivindicar tudo que falta, mas temos a obrigação de reconhecer tudo que conquistamos”. O ex-presidente lembrou que uma das grandes conquistas da última década foi o direito de o Brasil andar de cabeça erguida no mundo inteiro.

A política foi apontada por Lula como o único caminho possível para solucionar os problemas. O ex-presidente ressaltou que todas as vezes em que um discurso anti-político prosperou, as consequências foram o nazismo, o fascismo e a ditadura. “A única coisa que nós políticos não podemos é ter vergonha de ser políticos”, defendeu.

A presidenta Dilma afirmou que o momento atual do Brasil não pode ser visto como marco zero das mudanças. “Vejo gente tentando interpretar a voz das ruas como a demonstração de que nada foi feito até aqui”. Ela afirmou que as mudanças estão sendo feitas e são apenas o começo. “Sabemos que democracia gera desejo de mais democracia”, afirmou.

Antes do ato político, o ex-ministro da Secretaria Geral da Presidência da República e atual diretor do Instituto Lula, Luiz Dulci e representantes de movimentos sociais falaram sobre as conquistas dos últimos dez anos e dos desafios colocados.

Instituto Lula

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Contrariando Bolsonaro, ministro da Saúde nega guerra química e recomenda isolamento

Ministro Marcelo Queiroga evita entrar em conflito com Bolsonaro na questão da cloroquina,…