Home Portal Notícias Movimentos sociais se unem contra racismo, homofobia e pela reforma agrária

Movimentos sociais se unem contra racismo, homofobia e pela reforma agrária

3 min read
0

marchahomofobia150513

Foto: Correio Braziliense

Uma marcha contra a homofobia e o racismo reuniu nesta quarta-feira (15), em Brasília, milhares de manifestantes de vários estados brasileiros. “Pela primeira vez, em nome dos direitos humanos, integrantes do Movimento dos Sem Terra (MST); do movimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros); do Movimento Negro; dos quilombolas; e sindicalistas se unem contra homofobia e pela reforma agrária”, afirmou o deputado Valmir Assunção (PT-BA).

A marcha, explicou o deputado, foi também em defesa do Quilombo Rio dos Macacos, na Bahia, e em repúdio ao adiamento do julgamento dos responsáveis pelo Massacre de Felisburgo, que assassinou cinco trabalhadores sem-terra, em Minas Gerais. “O adiamento do julgamento de Felisburgo estimula a impunidade no campo”, alertou Valmir Assunção.

O deputado enfatizou a importância da unidade dos movimentos sociais. “Essa união acontece em um momento fundamental da história da nossa democracia, onde vemos o fundamentalismo religioso e o agronegócio,  aliados por uma pauta conservadora e contra o povo brasileiro neste Congresso Nacional”, frisou.

LGBT – A principal reivindicação do movimento LGBT é o fim da violência homofóbica. Eles defendem a criminalização da homofobia, o reconhecimento do nome social de travestis e transexuais e o descongelamento da pauta LGBT junto ao Governo Federal. “Foi graças à força do movimento LGBT nacional que o Conselho Nacional de Justiça aprovou uma resolução, nesta semana, que obriga os cartórios de todo País a reconhecerem o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo”, frisou Valmir Assunção.

História – A Marcha Contra a Homofobia é uma homenagem ao Dia Internacional de Luta contra a Homofobia – dia 17 de maio. Esta data marca uma vitória histórica do Movimento LGBT internacional, dia em que a Organização Mundial de Saúde retirou a homossexualidade do Código Internacional de Doenças.

Vânia Rodrigues, com assessoria parlamentar

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Líder do PT cobra explicações do governo sobre diretor do BC que vive nos EUA

O líder do PT na Câmara, Enio Verri (PR), protocolou hoje (24) requerimento de informações…