Home Portal Notícias Pellegrino defende inclusão de projetos estratégicos das Forças Armadas no PAC

Pellegrino defende inclusão de projetos estratégicos das Forças Armadas no PAC

3 min read
0
nelsonCREDN
Foto: Gustavo Bezerra
 
O presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados (CREDN),  Nelson Pellegrino (PT-BA)  afirmou na que um dos principais desafios para a CREDN em 2013 é assegurar a inclusão dos Projetos Estratégicos das Forças Armadas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), garantido os recursos necessários para que os mesmos possam ser concluídos e implementados.
 
Pellegrino reuniu-se com o Comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, na semana passada, para discutir as prioridades da Força Aérea para este ano e a situação dos projetos estratégicos de longo prazo.
 
Segundo ele, “o projeto do cargueiro KC-390, fabricado pela Embraer, poderá representar até US$ 22,5 bilhões em exportações brasileiras. Na área da
Defesa, lidamos com tecnologias de altíssimo valor agregado que além de fortalecer a própria defesa nacional, impacta diretamente no desenvolvimento do país”.
 
De acordo com o Comandante da Aeronáutica, além do Brasil, Colômbia, Chile, Portugal, Argentina e República Checa que participam do projeto, já encomendaram um total de 52 unidades do avião. 
 
O Comandante da Aeronáutica também discorreu acerca do ciclo de vida útil dos equipamentos da Força Aérea e os projetos de modernização das aeronaves F-5. Além disso, enfatizou a importância estratégica do A-29 Super Tucano e a comercialização de 20 unidades com a Força Aérea dos Estados Unidos. O governo norte-americano poderá adquirir outras 35 aeronaves.
 
“A compra do Super Tucano pela Força Aérea norte-americana representa um certificado a excelência do avião e ao Brasil”, afirmou Pellegrino.
 
O deputado revelou ainda que, segundo a Força Aérea, as três empresas finalistas do Programa FX-2 têm atualizado permanentemente suas propostas e que a expectativa é por uma decisão final ainda em 2013. “O fundamental é que haja o completo compartilhamento das tecnologias sensíveis para que o Brasil conclua este processo”, alertou Pellegrino.
 
Assessoria Parlamentar
Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Câmara aprova fim da Lei de Segurança Nacional e criminaliza ataques ao Estado Democrático de Direito

A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei (PL 6764/02), que revoga a Lei de Seguranç…