Home Portal Notícias Mortes em São Paulo aumentam e parlamentares pedem esclarecimentos sobre violência

Mortes em São Paulo aumentam e parlamentares pedem esclarecimentos sobre violência

6 min read
0
violenciasp
 
A Comissão de Segurança Pública da câmara aprovou nesta semana requerimento do deputado Assis do Couto (PT-PR) convidando o secretário de segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella Vieira, para esclarecer a situação da segurança pública no estado, bem como a atuação do PCC e sua ramificação nas demais unidades da federação brasileira.
 
Números divulgados ontem (25) pela própria secretaria mostram piora em quase todos os índices de criminalidade. O total de vítimas de homicídios dolosos cresceu 37,3%. Foi de 91 em fevereiro para 125 em março. Na comparação com março de 2012, a alta foi de 26,2%. Os casos de estupro cresceram 8%, e o número de veículos roubados aumentou em 23%.
 
“Os números chamam a atenção”, disse Assis do Couto, “e por chamarem a atenção queremos ouvir o que está acontecendo na gestão da segurança pública do estado que possui a maior economia do País”, completou.
 
Para o petista, as ramificações do crime organizado estão migrando dos grandes centros para o interior. “O que também queremos com a audiência pública é discutir esse aspecto, porque muitos dos acontecimentos no Paraná e em Santa Catarina estão relacionados com grupos de crime organizado como o PCC em São Paulo”, explicou.
 
O deputado Ricardo Berzoini (PT-SP), que também é integrante da Comissão de Segurança da Câmara, atribuiu o aumento da criminalidade em São Paulo ao jeito tucano de governar. “Na verdade, é um acúmulo de problemas decorrentes dos vários governos do PSDB”, disparou Berzoini.
 
Segundo o deputado, as polícias Civil e Militar do estado estão desmotivadas e sem expectativa profissional. “A carreira é totalmente vinculada a indicações políticas”, observou Berzoini. Ele também criticou o fortalecimento de uma cúpula na Polícia Militar que não tem estratégia de policiamento preventivo e “tem se revelado absolutamente impotente diante do aumento da criminalidade”. 
 
“A população sente um clima de insegurança crescente, as estatísticas demonstram isso, ainda que muita gente nem registre ocorrência, porque não  acredita na eficácia da polícia”, completou.
 
Berzoini atribui à interiorização do sistema prisional o fato de os crimes estarem migrando dos grandes centros para as cidades de menor porte. “A principal realização  do governo do PSDB foi a construção de presídios no interior. Hoje, em São Paulo, existem cidades com dois presídios“, disse. De acordo com Berzoini, praticamente todos os prefeitos que receberam presídios se queixaram que, juntamente com o presídio, chegou a cultura do crime na cidade.
 
O requerimento de Assis do Couto também foi assinado pelos deputados Cândido Vaccarezza (PT-SP) e Nelson Pellegrino (PT-BA). A audiência com o secretário paulista ainda não tem data agendada. Também serão convidados os secretários de segurança pública dos estados do Paraná e de Santa Catarina.
 
Jonas Tolocka
 
Leia mais:
 
 
 
Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Comissão aprova proposta de Zé Ricardo para realização de audiências sobre a implementação do Fundeb Permanente

A operacionalização que permitirá a plena implementação da Lei do Fundeb Permanente, no cu…