Home Portal Notícias Comissão aprova proposta que obriga chip em armas de fogo

Comissão aprova proposta que obriga chip em armas de fogo

3 min read
0

vaccarezza-D2

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara aprovou, nesta semana, o projeto de lei (PL 2516/11), do deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) que torna obrigatória a utilização de chip de identificação eletrônica em todas as armas de fogo.

A proposta está apensada ao PL 997/11 e acrescenta dispositivos à Lei 10.826/03, que dispõe sobre registro, posse e comercialização de armas de fogo e munição, sobre o Sistema Nacional de Armas (SINARM), além de definir crimes.

 

Ao justificar o projeto, Vaccarezza, reiterou a necessidade de melhorias nos sistemas de identificação e monitoramento das armas de fogo, após sete anos do Estatuto de Desarmamento, para “conter, de maneira mais eficiente, o desvio de armas legais para a clandestinidade”.

No chip deverá conter informações como a identificação do fabricante; a espécie, marca, modelo e número da série da arma; calibre e capacidade de cartuchos; nome do órgão ou agência pública a que está vinculada, entre outros. As armas de fogo sem chip de identificação eletrônica, segundo a proposta, deverão ser substituídas ou adaptadas, conforme regulamento do Poder Executivo, no prazo de quatro anos, a contar da publicação da Lei. Terminado o prazo, sem a devida adaptação, o fabricante será obrigado a pagar diária no valor de R$ 200 mil e os valores arrecadados serão revertidos, de forma a complementar o orçamento, para instituições de saúde pública que tratam das vítimas alvejadas por arma de fogo.

Ivana Figueiredo

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Petistas representam contra presidente da Fundação Palmares por ofensas ao movimento negro e às religiões de matriz africana

O líder do PT na Câmara, Enio Verri (PR), as deputadas Benedita da Silva (PT-RJ) e Erika K…