Home Portal Notícias Comissão debate na quarta investigação de assassinato de Manoel Mattos

Comissão debate na quarta investigação de assassinato de Manoel Mattos

4 min read
0

manoelmatosA Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados realizará nesta quarta-feira (24), audiência pública para debater a federalização das investigações sobre o assassinato do advogado Manoel Mattos,
ocorrido em janeiro de 2009. A audiência ocorrerá a partir das 14h, no plenário 9.

O requerimento para o debate foi apresentado pelo deputado Luiz Couto (PT-PB), ele próprio um alvo dos grupos de extermínio que atuam em Pernambuco e na Paraíba.

Manoel Mattos, advogado, defensor de direitos humanos, então vice-presidente do Partido dos Trabalhadores de Pernambuco, foi assassinado por pistoleiros na praia de Acaú, em Pitimbu, litoral sul da Paraíba, no dia 24 de janeiro de 2009.

O advogado foi morto a tiros de pistola e espingarda calibre 12, enquanto conversava com amigos no terraço da residência de veraneio onde se encontrava.

O crime foi uma reação ao trabalho de Mattos contra grupos de extermínio que atuam em Pernambuco e na Paraíba. As denúncias de Manoel Mattos contribuíram com os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre a Pistolagem em várias regiões do Brasil.

Entidades de direitos humanos e parlamentares solicitaram a federalização das investigações do assassinato de Manoel Mattos, pedido que foi endossado pelo Ministério Público Federal.

Em agosto de 2009, o Procurador Geral da República aceitou o pedido de deslocamento de competência e o ato depende de decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ),estando a ministra Laurita Vaz responsável por relatar o caso.

“Esperamos que a audiência sirva para sensibilizar o STJ quanto à necessidade urgente de federalização do caso, bem como traga novas informações a respeito da ação dos grupos de extermínio que atuam em Pernambuco e na Paraíba”, afirmou a
deputada Iriny Lopes (PT-ES), presidente da CDHM.

Para a audiência pública, estão confirmadas as presenças de Gilda Pereira Carvalho, Procuradora Federal dos Direitos do Cidadão, do Ministério Público Federal; Andressa Caldas, da ONG Justiça Global; Danielle Marinho, da ONG Dignitatis; Nair Ávila dos Anjos, mãe de Manoel Mattos e Rosemary Souto Maior de Almeida, Promotora de Justiça da Comarca de Itambé (PE). A Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República também enviará representante.

Assessoria da Comissão de Direitos Humanos

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Oficialmente sem comando, Saúde não apresenta plano de combate ao Covid-19

No dia 15 de maio, Nelson Teich foi afastado do Ministério da Saúde. Desgastado por sua di…