Home Portal Notícias Comissão vai pedir agilidade para tramitação de projetos contra a pirataria

Comissão vai pedir agilidade para tramitação de projetos contra a pirataria

4 min read
0
A Câmara dos Deputados poderá votar neste semestre vários projetos que tramitam na Casa para atualizar a legislação de combate aos crimes de pirataria no País. A Comissão especial que analisou o assunto aprovou nesta quinta-feira (13) o parecer da relatora, deputada Maria do Rosário (PT-RS), que aponta os projetos que deverão ter prioridade de votação.

Na próxima semana, o relatório será entregue ao presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP) e aos líderes partidários. “Vamos pedir o apoio para a aprovação de projetos que tramitam há anos na Casa e que serão fundamentais, por exemplo, para evitar os contrabandos e punir os responsáveis pela pirataria no País”, afirmou Rosário.

Entre as prioridades, a relatora citou o PL 333/99, que regula direitos e obrigações relativos à propriedade industrial. O projeto aumenta as penas para crimes contra patentes e marcas; combate a concorrência desleal e possibilita, ao juiz, determinar a apreensão e destruição de produto falsificado.

A comissão especial também pede urgência na tramitação do Projeto de Decreto Legislativo 496/08, da Comissão Parlamentar Conjunta do Mercosul, que estabelece um grupo bilateral Brasil-Paraguai de inteligência na esfera da pirataria, da falsificação e do contrabando de produtos pirateados e falsificados. Rosário argumentou que é por essa área que boa parte dos produtos falsificados entram no Brasil. “Precisamos de uma legislação rigorosa e eficiente para as operações de repressão à pirataria e ao contrabando”, defendeu a relatora.

Será solicitada ainda a urgência para o PL 3378/04, que desburocratiza e agiliza o combate aos crimes de produção comercial de um produto sem autorização de quem tem a sua propriedade intelectual.

Perícia – Rosário também apresentou um projeto de lei, que foi aprovado pela comissão e deverá ser incluído nas prioridades de votação. A proposta (PL 5057/09), muda o artigo 530-D do Código de Processo Penal para permitir a perícia por amostragem. “O objetivo é agilizar a perícia que poderá ser feita apenas em uma pequena parte do lote apreendido e suspeito de pirataria ou de irregularidade. Isso tornará o processo mais rápido e evitará que produtos nocivos à saúde ficam meses a fio aguardando decisão judicial para serem destruídos”, justificou.

Vânia Rodrigues

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Zé Neto apresenta projeto que garante computador para estudantes pobres de escolas públicas durante a pandemia

O deputado Zé Neto (PT-BA) apresentou um projeto de lei na Câmara (PL 3.699/20), com a coa…