×

Warning

JUser: :_load: Unable to load user with ID: 55

Menu

facebookflickrtwitteryoutube

Principal missão de Sérgio Moro e Dallagnol é impedir candidatura de Lula em 2018, denuncia Zé Geraldo

zegeraldo gustavo

O deputado Zé Geraldo (PT-PA) ocupou a Tribuna da Câmara nesta quinta-feira (20), pela Liderança do PT, para protestar contra vídeo que está circulando na Internet, segundo ele coordenado pelo Procurador Federal Daltan Dallagnol, em que ele diz que não se pode votar o projeto de lei sobre abuso de autoridade, em debate no Senado, sob alegação de que vai intimidar procuradores de julgarem grandes crimes. “O Procurador Federal está mentindo para o povo brasileiro, assim como o juiz Sergio Moro, que afirma a mesma coisa”, disse. 


“Isso é uma mentira cabeluda, Sr. Juiz Sergio Moro e Sr. Procurador Daltan Dallagnol. Vocês precisam se colocar em seus lugares. Vocês são juízes. Se vocês quiserem concorrer a Governador, a Senador, a Presidente da República, a Prefeito, a Vereador, a deputado, vocês peçam licença do cargo e entrem na vida política partidária, que acredito ser muito mais difícil do que a de vocês, até porque um deputado federal, se quiser ficar 40 anos no cargo, precisa disputar dez eleições, enquanto que um juiz, depois de passar em concurso, vai trabalhar por 40 anos e ganhar por toda a vida um salário maior, inclusive, do que o de um deputado federal”, afirmou.

Para o deputado Zé Geraldo, tanto o Procurador Dallagnol como o Juiz Moro tiveram a tarefa de ajudar a derrubar a Presidenta Dilma. “Eles são golpistas. Eles são fascistas. Eles foram engrenagem poderosa entre as engrenagens que funcionaram no golpe para derrubar Dilma. O Juiz Sergio Moro, parte da Justiça, parte do Ministério Público Federal, fazem parte dessas engrenagens. Pergunto ao povo brasileiro, alguém já cometeu mais abuso de autoridade neste País do que o Juiz Sergio Moro e esse Procurador Federal? Eu disse isso cara a cara com Sergio Moro aqui na Câmara e ele ficou quieto. Ele não falou uma vírgula”, desabafou Zé Geraldo.

O deputado citou três abusos de autoridade que Sergio Moro cometeu: “primeiro, ele, de forma ilegal, mandou prender coercitivamente o Presidente Lula. Sabia que era ilegal, e mandou. Ele, de forma ilegal, mandou interceptar uma gravação da Presidenta Dilma com o Lula. Isso é crime de lesa-pátria. Ele sabia que era ilegal, e mandou. Ele mandou prender o jornalista Eduardo Guimarães. Isso estava tão errado, que, em 72 horas, ele mandou soltar. Isso é abuso de autoridade ou não?”, questionou o deputado Zé Geraldo.

Como se não bastasse continuou Zé Geraldo, o ex-presidente Lula conseguiu colocar 87 testemunhas para depor a seu favor em Curitiba. “E sabem o que o juiz Sergio Moro fez? Ele determinou que o Lula esteja presente em todos os 87 depoimentos. Isso é abuso de autoridade ou não é? Eu disse para o Sergio Moro: se a Justiça desse Brasil fosse séria, você não era mais juiz. O Conselho Nacional de Justiça já deveria tê-lo afastado do seu cargo”.

Para o deputado, a missão principal nesse momento de Dallagnol e do juiz Sergio Moro, depois de terem derrubado a Presidenta Dilma, é impedir que um líder político, se referindo a Lula, que hoje está na frente em todas as pesquisas para ganhar as eleições de 2018, seja candidato a Presidente da República. “É essa a tarefa do Sergio Moro em Curitiba! É essa a tarefa do Ministério Público Federal, parte do Ministério Público Federal, coordenada pelo Dallagnol e por esse vídeo que está sendo veiculado contra o projeto de abuso de autoridade”.

Ainda, de acordo com o deputado, a maioria dos juízes do Brasil, a maioria dos promotores, seja federal, seja estadual, estão cumprindo o seu papel, “mas há aqueles que partidarizaram, que estão na engrenagem do golpe e são responsáveis pela desgraça que está acontecendo no Brasil, que está indo cada vez mais para o buraco”.

Lembrou o deputado o golpe em que tiraram uma Presidente legítima prometendo mais investimentos. “Onde estão os investimentos? Onde estão os empregos?”. Citou ainda a retirada de direitos prevista nas reformas da Previdência e Trabalhista.

Zé Geraldo manifestou expectativa de que a greve geral do próximo dia 28 possa refletir na decisão dos parlamentares que vêm votando “o “desmonte” do País. “Inclusive, em direitos da classe trabalhadora garantidos com muita luta, suor e sangue nesses últimos 40 anos e estão sendo desmontados aqui neste plenário”.

PT na Câmara
Foto: Gustavo Bezerra/PTnaCâmara

 

Read more...

Petistas usam a tribuna para homenagear José Eduardo Dutra

Dutra PT falecimento

Parlamentares da bancada do PT na Câmara lamentaram a morte de José Eduardo Dutra, ex-presidente do PT e lhe prestaram homenagens no plenário. Alguns criticaram as manifestações de intolerância ocorridas no velório de Dutra, consideradas atos de desrespeito.

O deputado Reginaldo Lopes (PT-MG) lembrou o “grande companheiro José Eduardo Dutra, companheiro de luta, um grande gestor, que presidiu nosso partido, coordenou a primeira campanha da Presidente Dilma, um grande militante dos movimentos sociais, amável, solidário, gentil”.

Já o deputado Padre João (PT-MG) solidarizou-se com a mãe do ex-Presidente do PT e manifestou indignação com o desrespeito de alguns que, no velório, promoveram panfletagem com cartazes contra o PT. “Uma coisa absurda o comportamento do setor da elite brasileira que está em todos os lugares, não respeitando o velório, a viúva, nem a mãe com a dor da perda de um filho”, disse .

Para o deputado Marcon (PT-RS), é inconcebível a falta de respeito ocorrida no velório do ex-senador. “ Nós podemos ter divergências, mas não podemos perder a vergonha na cara. Precisamos ser humildes e humanos nessas horas, e não debochar na frente de um caixão. Por que não fazem isso com os vivos? Porque são covardes”.

Solidarizou-se com os familiares de José Eduardo Dutra, o deputado Valmir Assunção (PT-BA). “Como militante do PT, quero deixar meu abraço e minha solidariedade a todos os familiares, porque, se hoje nós estamos governando este País, ele cumpriu um papel importante na Oposição, naquele período”.

O deputado Leonardo Monteiro (PT-MG) lembrou a trajetória do ex-senador. “ Ele realizou um grande trabalho não só como dirigente, militante, mas também como Senador da República. Nossos sentimentos e nossa solidariedade à família do nosso companheiro “.

Já o deputado Zé Geraldo (PT-PA) elogiou Dutra, “homem que fez política com p maiúsculo, ajudou o Partido dos Trabalhadores, foi senador, Presidente do PT, Presidente da Petrobras enfim, um cidadão que deixou o exemplo de como se faz política séria neste País”. Também o deputado Leo de Brito (PT-AC) solidarizou-se com os familiares do ex-Presidente do Partido dos Trabalhadores, José Eduardo Dutra.

PT na Câmara

Read more...
Subscribe to this RSS feed