Menu

facebookflickrtwitteryoutube

Vicentinho convoca para a greve geral dia 28 contra retirada de direitos

vicentinho tribuna

O deputado Vicentinho (PT-SP) ocupou a Tribuna nesta semana para conclamar os trabalhadores brasileiros para a greve geral convocada para o próximo dia 28 de abril. “Quero deixar uma mensagem muito especial sobre a manifestação do dia 28 a todos vocês metalúrgicos—esta também é a minha categoria — e aos trabalhadores do Brasil. É fundamental a participação no dia 28 para demonstrar que nós não estamos concordando com esta política de redução de direitos dos trabalhadores. Houve uma luta intensa pelo emprego e agora todos estão preocupados com essa situação das reformas que eu chamo de deformas trabalhista e previdenciária”, afirmou.

Gizele Benitz
 Foto: Gustavo Bezerra/PTnaCâmara

Read more...

Câmara homenageará Brasília e 55 anos da UNB

plenarioCD

Numa iniciativa da deputada Erika Kokay (PT-DF) a Câmara realiza sessão solene na próxima terça-feira (25), às 10 horas, em homenagem aos 55 anos da Universidade de Brasília (UnB).

Também na próxima semana, na segunda-feira (24), às 10 horas, haverá homenagem ao 57º Aniversário de Brasília. E na quinta-feira (27), às 10 horas, a sessão solene será em homenagem ao centenário do Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro (Sindimetal).

Gizele Benitz

Read more...

Pepe Vargas faz cruzada contra reforma da Previdência na Serra Gaúcha

bentogoncalves

O deputado Pepe Vargas (PT-RS) segue em uma cruzada para mobilizar os trabalhadores contra a reforma da Previdência. Neste final de semana ele esteve em mais dois municípios da Serra Gaúcha para alertar a classe trabalhadora sobre os riscos de perdas de direitos caso a proposta do governo federal seja aprovada no Congresso Nacional.

Na noite da última sexta-feira, o parlamentar que é titular na Comissão Especial da Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados esteve em Canela, onde participou de plenária promovida pelo Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos da cidade, com a participação de trabalhadores e vereadores da região e que teve como encaminhamento a realização de uma audiência pública conjunta entre as câmaras municipais de Canela e Gramado. No sábado Pepe participou de panfletagem e conversou com a população de Bento Gonçalves.

No salão da igreja do bairro Canelinha, em Canela, Pepe explicou que a proposta do governo torna praticamente impossível aos brasileiros se aposentarem recebendo o salário integral. “A reforma é desumana e injusta com os trabalhadores que ganham menos. Pela proposta de Temer, ninguém se aposentará ganhando o valor atual. Não há regra de transição que garanta o valor integral da aposentadoria”, afirmou.

Pepe também lembrou que a proposta do governo acaba com a aposentadoria especial. Um metalúrgico ou metalúrgica que trabalhem há 25 anos em atividade prejudiciais à saúde, por exemplo, que tenham 50 anos de idade, hoje têm direito a pleitear a aposentadoria especial que, neste caso, de sempre terem sido metalúrgicos, terá salário de benefício de 100%. “Com a nova regra, estes trabalhadores teriam de trabalhar até os 55 anos e a remuneração de sua aposentadoria seria de apenas 81% do salário de benefício. E o cálculo levará em conta todas as contribuições e não apenas as 80% melhores”, alertou.

Em Bento Gonçalves, Pepe distribuiu material informativo e conversou com a população que passou pela Via Del Vino na manhã de sábado. Pepe aproveitou para provar com números que não é verdadeiro o argumento do governo de que a Previdência é deficitária. “A Previdência integra o sistema de Seguridade Social, que engloba a Previdência, Assistência Social e Saúde, estabelecido pela Constituição. Ao somar os recursos do sistema, sobra dinheiro para aposentadorias justas. Em 2014, sobrou R$ 55,7 bilhões e, em 2015, R$ 11,2 bilhões. Ou seja, a propaganda do governo quer enganar a classe trabalhadora e a sociedade, ao mostrar só uma parte do orçamento”, disse.

Na feirinha existente na praça, Pepe ouviu lamentos preocupados dos trabalhadores da economia solidária. “Essa reforma é muito nociva aos direitos dos trabalhadores. Não é reforma, é o fim da possibilidade de aposentadoria, por isso é preciso que todos se organizem e pressionem os deputados para que essa proposta não seja aprovada”.

Foto: Claiton Stumpf

Read more...
Subscribe to this RSS feed